Dor de cabeça: Como a Osteopatia pode ajudar.

A dor de cabeça atinge 21% da população, com origem e tratamentos variados. A maioria das cefaleias (dores de cabeça) são combinações de enxaquecas e tipo tensional, por uma natureza física, psicológica, cultural e étnica.

 

Dor de cabeça: Como a Osteopatia pode ajudar. Entenda melhor:

A cefaleia pode resultar em dor próximo aos olhos, nariz, ouvidos, boca, músculos e articulações da região.
A enxaqueca é mais frequente nas mulheres, pode começar na infância, adolescência ou idade adulta e é definida como uma síndrome benigna e recorrente de náusea, vómito e/ou outros sintomas neurológicos, que pode ou não ser acompanhado de sensibilidade a cheiros e fotofobia.

Dor de cabeça - Como a Osteopatia pode ajudar
Dor de cabeça – Como a Osteopatia pode ajudar

Os fatores precipitantes são vários e destacam-se as alterações térmicas, ruídos, cheiros, esforços físicos, stress, dor localizada, ingestão de alimentos pesados, ciclo menstrual, gravidez, etc.
A ingestão de medicamentos, como analgésicos, causa a inibição temporária do sistema nervoso central, portanto sua maior limitação é tratar somente o sintoma e não a causa. Com uma avaliação detalhada, o fisioterapeuta pode identificar as causas da cefaleia e assim trata-las de maneira eficiente para que diminuam consideravelmente ou desapareçam.
A Osteopatia pode ajudar com manipulações e mobilizações suaves, indolores e sem perigo ao paciente. Com o uso das técnicas osteopáticas, pode-se diminuir as tensões músculo-articulares e alterar a biomecânica da região craniana e cervical e, com isso, resolver definitivamente esses problemas que acometem cerca de 1/3 da população brasileira.
A Osteopatia tem muito sucesso no tratamento de cefaleias, porque sempre foca na causa e o profissional traz consigo uma grande capacidade em analisar e localizar a razão da dor, vindo a reequilibrar o organismo, a eliminando.